• slide 01

Confederações Nacionais de Trabalhadores entregam pleitos ao Ministro do Trabalho e Emprego

Dirigentes e representantes do sistema confederativo, sob a batuta do FST – Fórum Sindical dos Trabalhadores, participaram de um almoço com o ministro do Trabalho e Emprego, Manoel Dias, no dia 17/2, no Hotel San Marco, em Brasília, que teve como prato principal a entrega de um documento contendo as principais reivindicações das entidades junto ao órgão e ao governo federal

A reivindicação principal foi a de que as Confederações Nacionais de Trabalhadores tenham assento no Conselho de Relações de Trabalho. “Essa indicação de qual Confederação faria parte do Conselho se daria mediante a indicação do próprio FST, mediante um consenso entre as entidades”, explica Lourenço do Prado, coordenador-geral do Fórum.

Segundo Lourenço do Prado, essa indicação é uma reivindicação histórica do sistema confederativo, uma vez que na atual composição do Conselho, apenas as Centrais Sindicais têm direito à participação. “Não é nossa meta alijar as Centrais ou impedir sua participação. Muito pelo contrário, o que desejamos é tão somente que seja reconhecida e valorizada a legalidade e a força representativa das Confederações Nacionais no universo do trabalho, pois são elas, através do poder outorgado por seus filiados quem realmente possuem a legitimidade para falar e tratar em nome da classe trabalhadora”, afirmou.

Outro item da pauta disse respeito à elaboração da Tabela de Categoria, que também só está sendo discutida no âmbito das Centrais Sindicais. “O problema, é que ela afeta de forma direta o sistema confederativo, e portanto a nossa participação nesse debate é imprescindível, ainda mais que entendemos que possa estar em curso a tentativa de uma reforma sindical, feita a revelia dos trabalhadores e de seus legítimos representantes ”, reforça o dirigente do FST.

Ampliando o debate

Além das demandas macro, encampadas pelo FST, os presidentes das Confederações Nacionais de Trabalhadores presentes ao almoço tiveram a oportunidade de fazer o encaminhamento reivindicações diretamente ao ministro.

O presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores da Indústria da Construção e do Mobiliário – CONTRICOM, Francisco Chagas Costa, o Mazinho, reforçou ao ministro a preocupação maior do segmento no que diz respeito à segurança, saúde e bem estar dos trabalhadores da construção que tem sido vitimados por acidentes fatais em seu ambiente de trabalho.

“O que temos observado é um aumento exponencial desta estatística medonha que assusta e envergonha o nosso setor. O que tem vindo ao conhecimento público são casos que ganham notoriedade uma vez que acontecem em canteiros de obras que fazem parte dos eventos relacionados à Copa do Mundo ou às obras do Programa de Aceleração de Crescimento (PAC) e por isso recebem uma maior cobertura da mídia. Mas, em todos os rincões do Brasil persistem o descaso, a falta de fiscalização e o respeito com a integridade dos trabalhadores. Por isso, pedimos enfaticamente, uma postura mais eficaz do Ministério do Trabalho e Emprego, do Ministério Público do Trabalho, no sentido de ampliar a fiscalização e punir com rigor quem não dá o devido valor à integridade dos trabalhadores”, exortou Mazinho

O ministro Manoel Dias, ao responder aos sindicalistas, reconheceu as limitações da pasta que dirige, mas ressaltou que vem em contínuo processo de implementação de reformas estruturais e também quanto a forma de atuação do órgão.

“Estamos limpando a pauta, existem processos de registro sindical pendentes há mais de 20 anos. Estamos acelerando esses processos e esperamos até março de 2014 já estarmos com tudo em dia. A partir daí deveremos retomar o processo de diálogo com as entidades sindicais através da realização de seminários e encontros mais frequentes, com o intuito de podermos retomar o protagonismo que o Ministério do Trabalho sempre desfrutou na estrutura republicana”, finalizou Dias.

Fonte: Assessoria de Imprensa CONTRICOM

MTE

Homolognet
Assistência e Homologação de Rescisão de Contrato de Trabalho

Sistema Mediador 
Solicitação de Registro de Instrumento Coletivo

Legislação
Leis, Atos, Decretos, Portarias, e Resoluções do Ministério do Trabalho e Emprego